Remédio para pressão alta: 10 medicamentos e como controlar naturalmente

A hipertensão é uma doença que afeta mais de 30 milhões de pessoas no Brasil, mas apenas 50% está ciente da condição, aponta o Ministério da Saúde. Isso acontece porque o problema só apresenta sintomas quando a pressão arterial está muito alta.

Pressão alta: o que é

Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), uma pessoa está em estado de alerta para hipertensão quando apresenta pressão arterial 14 x 9. A medida se dá pela soma da pressão arterial sistólica e diastólica.

A primeira é a força do sangue sobre as artérias e a segunda refere-se à resistência das artérias contra o sangue. Ou seja, a pressão é considerada alta quando a medida é igual ou superior a 14 (sistólica) por 9 (diastólica), diz o MSN.

Sintomas

Os sintomas de pressão alta normalmente só aparecem quando a condição apresenta seu pico. Os sinais mais comuns de hipertensão e que devem receber socorro médico imediato são:

  • Dores de cabeça
  • Dores na nuca
  • Enjoo
  • Sonolência excessiva
  • Palpitações cardíacas

Se não for corretamente tratada, a hipertensão pode aumentar os riscos de acidente vascular cerebral (AVC), infarto, doença renal crônica, além de hipertrofia do músculo do coração, que provoca arritmia cardíaca.

Tratamento

A hipertensão não tem cura, mas pode ser controlada de forma simples com tratamento medicamentoso e mudanças de hábitos. Somente o médico poderá determinar o melhor método de tratamento para cada paciente.

Quais são os remédios mais usados para tratar pressão alta?

Atualmente há disponível uma grande quantidade de medicamentos para pressão alta e cada paciente deve verificar com o médico qual a opção considerada mais relevante para seu próprio tratamento.

Remédios para hipertensão precisam ser tomados pela vida inteira. As doses, porém, podem precisar de ajuste de tempos em tempos, dependendo das condições em que se encontra o paciente. Os nomes de remédios que tratam pressão alta mais comuns são:

  • Hidroclorotiazida
  • Benazepril
  • Captopril
  • Cilazapril
  • Candesartana
  • Valsartana
  • Losartana
  • Atenolol
  • Propranolol
  • Nicardipina

Remédio para pressão alta: efeitos colaterais

Na maioria dos casos, medicamentos usados atualmente para controlar pressão alta são bem tolerados, mas, como todo fármaco, pode causar efeitos colaterais, como:

  • Tonturas
  • Cansaço excessivo
  • Visão turva
  • Alterações na frequência cardíaca
  • Dor de cabeça
  • Sudorese

Diante de sintomas do gênero, o paciente deve alertar o médico para conhecer a possibilidade de diminuir a dose do remédio ou mesmo realizar uma substituição.

Causa impotência?

Durante anos, remédios para baixar a pressão foram relacionados à disfunção erétil. No entanto, o tratamento oferecido atualmente não altera em nada o desempenho sexual nem de homens, nem de mulheres, segundo informações do Hospital Sírio-Libanês.

Como baixar pressão alta em casa

Além do tratamento medicamentoso, a ser definido pelo médico quando necessário, a hipertensão pode ser controlada com modificações no estilo de vida. As recomendações da Sociedade Brasileira de Hipertensão são:

  • Manter uma boa alimentação, com pouca gordura saturada, colesterol e gordura total, apostando em opções como carnes magras, aves e peixes e comidas integrais.
  • Evite alimentos embutidos, assim como molhos e caldos prontos, e diminua consumo de doces e bebidas com açúcar.
  • Fazer medições regulares para assegurar o bom controle da pressão arterial.
  • Praticar atividades físicas cinco dias por semana, investindo em caminhadas, subida de escadas, ciclismo, nado e dança, por exemplo.
  • Manter um peso saudável, procurando ficar dentro de seu índice de massa corporal (IMC).
  • Diminuir a quantidade de sal na comida, usando no máximo uma colher de chá para toda a alimentação diária.
  • Não fumar, já que, depois da hipertensão, o tabagismo é o principal fator de risco de doenças cardiovasculares.

08/04/2019

(Visited 2 times, 1 visits today)